BlogBlogs.Com.Br zOnA dA RefOrmA: zOnA # 006
Toda quinta-feira, um novo episódio:
www.crents.com.br
Curta em: www.facebook.com/crents
Siga em: twitter.com/CrentsOficial

Será que gostos pessoais ou variedade de
estilos musicais são importantes para a Igreja?
Trecho da entrevista exclusiva com Rory Noland
no lançamento do livro A Vida do Artista
Google
 

terça-feira, 24 de junho de 2008

zOnA # 006

(Parte 1)
(também no GodTube)

5 Comments:

Adriana Pedroni said...

Prezados...

A começar pelo tema - Entenderia se fosse "Sou cristão apesar da religião", pois não há como ser cristão e não ser da "igreja", Lembrando que igreja é a noiva de Jesus Cristo, adornada e cuidada por E´ele, sem mácula, sem rugas, o próprio Jesus à apresentara gloriosamente como noiva... Então o que dizer do "apesar", sei que os fatos acerca da religiosidade estão há confundir muitos, mas está escrito que nos fins dos tempo a iniquidade aumentaria e o amor de muitos esfriaria, tbem está escrito do falsos mestres que enganariam até os escolhidos. Sou cristã e amo a igreja, sou igreja, organismo vivo, Corpo de Cristo, do qual E`ele é o cabeça. Amemos a igreja de Jesus. Se possivel mande para mim um endereço, pois tenho algumas literaturas sobre a Igreja que gostaria de partilhar com vc´s.
A igreja é o corpo de Cristo, como ser cristão, sem ser igreja?!

Um abraço

Fábio said...

Olá, Adriana!
Obrigado pelo seu comentário.
Na verdade, o debate sobre o assunto é muito abrangente - para apenas 9 minutos. Acho que você associa bem, quando troca o termo "igreja" por "religião". Creio que seja o que quisemos dizer, quando pensamos na igreja com "i" minúsculo, que cada vez se distancia mais da Igreja com "I" maiúsculo, cujo líder e exemplo maior é Cristo.
Por isso, amamos a Igreja, mas temos nos indignado com o mau testemunho de muitas "igrejas".
O debate é longo (o programa vai ter uma continuação que já foi gravada).
Se quiser manter contato, pode enviar um e-mail para: zonadareforma@gmail.com

Um abraço!

Fábio said...

Em tempo:
"Sou cristão apesar da igreja" é o sub-título de um livro muito legal do jornalista cristão Philip Yancey: Alma Sobrevivente (Editora Mundo Cristão). Vale a pena.
Na sequência, recomendo outro livro de Yancey: "Igreja: Por que me importar?" (Editora Sepal)

Wesley Amorim said...

Tenho trombado constantemente com este assunto e suas variantes: crente sem igreja.
Tinha até medo de expressar meu posicionamento, com medo de ser por demais "mundano". Tem uma música do Grupo Elo (anos 80) que (se a memória não me falha) diz: "Não adianta ir a igreja e cantar louvores, ler a bíblia e um folheto dar, se sua vida não está como a bíblia diz, você não é capaz de o seguir."
Na verdade há uma tremenda confusão entre ser crente (crer no evangelho) e ser membro de igreja, como se isso significasse pertencer à Igreja.

"Gato que nasce no forno é pão?"

Abraços

Anna said...

Bem... no vídeo você demanda sugestões. Para melhorar a igreja os cristãos evangélicos devem frequentá-la mais para servir do que para se servirem da filosofia do púlpito, da atenção da comunidade, ou para achar defeito. A igreja pode ser um excelente lugar para acolher o pobre "de espírito" e o necessitado de Deus, mas infelizmente poucos de nós vai à Casa de Deus para abençoar os aflitos e praticar a justiça.

Anna Paula Haddad -Jornalista